GO! Emergências participa de Simulado Internacional

1307

Com duas ambulâncias UTIs completas, socorristas, médicos e enfermeiros, a GO! Emergências Médicas, empresa do Grupo Home Doctor, participou pela segunda vez do Simulado Integrado das Forças Públicas e Privadas da Cidade de São Paulo, realizado no dia 13 de maio no Aeroporto de Congonhas, na capital paulista, um dos mais movimentados do país.

“Em um exercício como esse, deixam de existir equipes separadas e nos juntamos para dar a melhor resposta possível. É uma oportunidade incrível, que enriquece o conhecimento técnico e a experiência prática de profissionais de todas as áreas”, afirma Mariana Jordão de Chiachio, líder da equipe de operação médica da GO! Emergências Médicas, que integrou uma das ambulâncias UTIs. Segundo ela, os tempos de resposta em geral foram muito bons e definiram-se pontos de melhoria para todos os envolvidos.

O exercício é organizado pelo Hospital Albert Einstein há três anos e faz parte do Simpósio Internacional de Gerenciamento de Resposta à Catástrofe do Hospital Israelita Albert Einstein, que aborda aspectos ligados à prevenção e à gestão da resposta, cuidados com a população, Sistema de Comando em Emergências (SICOE) e ajuda humanitária em situações de crise.

Este ano, o exercício foi realizado em um hangar desativado, com a simulação da explosão de uma turbina de uma aeronave após o pouso, e não afetou o funcionamento do aeroporto. Para viabilizar a atividade, o hospital contou com a parceria da Infraero e LATAM Airlines Brasil, que cedeu uma aeronave e aproveitou a ocasião para treinar sua equipe.

No total, cerca de 350 profissionais de diversas organizações públicas e privadas atuaram no atendimento do acidente, de acordo com os protocolos de retirada de emergência de passageiros da LATAM e da Infraero. Cem voluntários fizeram o papel de vítimas. Entre as organizações participantes estavam Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, SAMU, GRAU (Grupo de Resgate Aéreo de Urgência), BEM, Polícias Federal, Civil e Militar, helicópteros Águia (Polícia Militar) e Pelicano (Polícia Civil).

Após uma triagem com base na classificação internacional START, conforme a gravidade, as vítimas das áreas amarela (machucadas, com ou sem consciência e condições de locomoção própria, mas sem risco de morte) e vermelha (graves) foram removidas para atendimento médico no Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital das Clínicas, Hospital Municipal Dr. Arthur Ribeiro de Saboya, Hospital Municipal Vila Santa Catarina e UPA Vila Santa Catarina. As vítimas da chamada área verde (conscientes e que se locomovem sozinhas) receberam atendimento do SAMU e da Defesa Civil.