Aumenta o número de obesos no Brasil segundo pesquisa da Vigitel

914

Em 10 anos, o número de obesos no país aumentou em 60%. Passou de 11,8% da população, em 2006, para 18,9% em 2016, segundo a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), realizada pelo Ministério da Saúde em todas as capitais brasileiras, envolvendo 53.210 pessoas maiores de 18 anos.

A pesquisa revelou, também, que houve uma mudança no hábito alimentar da população, diminuindo a ingestão de ingredientes considerados básicos e tradicionais na mesa do brasileiro, como o consumo regular de feijão, que caiu de 67,5%, em 2012, para 61,3% em 2016. Somente um em cada três adultos consome frutas e hortaliças em cinco dias da semana.

De acordo com o estudo, a obesidade é um dos fatores que podem ter contribuído para o aumento da prevalência de duas doenças crônicas: o diagnóstico médico de diabetes passou de 5,5%, em 2006, para 8,9% uma década depois, enquanto o de hipertensão aumentou de 22,5% para 25,7%.

A pesquisa mostrou, também, algumas mudanças positivas. Diminuiu o consumo regular de refrigerantes ou sucos artificiais: em 2007, esse era um hábito de 30,9% da população, passando, em 2016, para 16,5%. Ao mesmo tempo, as pessoas passaram a praticar mais atividade física em seu tempo livre: em 2009, 30,3% da população fazia exercícios por pelo menos 150 minutos por semana, índice que aumentou para 37,6% em 2016.

Fonte: Vigitel