Quando o tempo esfria, logo vem aquela vontade de ingerir alimentos mais calóricos e gordurosos, como chocolate quente e fondue. Isso porque, com o tempo frio, nosso metabolismo trabalha mais acelerado para conseguir manter o organismo aquecido e, consequentemente, sentimos mais fome. A explicação é da nutricionista Patrícia Medina, da Apetece. “Neste período, nosso corpo aumenta o gasto calórico em até 10%”, explica.
A nutricionista alerta, porém, que não é porque sentimos mais fome no inverno que devemos descuidar da alimentação. “Precisamos manter uma dieta equilibrada, rica em vitaminas, minerais e com aporte de fibras, independente da estação”, afirma Patrícia.

Sopas e caldos, segundo ela, são as melhores opções para os dias mais frios, desde que não sejam industrializados. “Acrescente verduras, legumes, carboidratos como batata e inhame e proteínas como carne e frango para a sua sopa ficar mais nutritiva”, sugere a nutricionista.

Este também é um ótimo período para ingestão de frutas cítricas, como laranja-pera, laranja lima, mexerica e morango, todas ricas em vitamina C, antioxidantes e propriedades anti-inflamatórias. Patrícia lembra ainda que agora também é época de kiwi, carambola, mamão formosa, abacaxi, melão e caju.
Outros alimentos bem-vindos no inverno:

  • Pinhão é rico em gorduras insaturadas, benéficas principalmente para a saúde do
    nosso coração. Seus principais nutrientes são manganês, zinco, vitamina E e vitamina C, antioxidantes que fortalecem nosso sistema imunológico, prevenindo contra doenças e infecções. Precisamos nos atentar em relação a quantidade pois o mesmo possui um alto valor calórico (30 kcal por unidade)
  •  Gengibre : Essa raiz é rica em vitamina C, capaz de imunizar o organismo contra gripes e constipações, reduzir o colesterol, cicatrizar as feridas, proteger as gengivas e defender o organismo dos radicais livres. Contém vitaminas B3 e B6, magnésio, selênio e zinco”,
  • Canela: tem ação estimulante, termogênica, facilita a digestão, diminui o colesterol LDL, controla a glicose e diminui a compulsão por doces. Também protege o corpo de doenças respiratórias por conter propriedades antibacterianas, expectorantes e anti-inflamatórias
  • Vinho: Estudos comprovam que a ingestão moderada de vinho tinto reduz o risco de doenças cardiovasculares, doenças respiratórias e ajuda na digestão, devido os
    antioxidantes presentes na uva.
  • Chás: traz vários benefícios à saúde, como proteção das artérias e auxílio na digestão, além do poder anti-inflamatório e antioxidante.