A Home Doctor é a primeira empresa latino-americana do setor de Atenção Domiciliar a conquistar o nível diamante da certificação HSO (Health Standards Organization), nova denominação da Accreditation Canada International. Com mais de 50 anos e reconhecida mundialmente, a Acreditação Canadense é uma metodologia internacional que orienta e monitora os padrões de performance de governança clínica.

“É a melhor metodologia de gestão de qualidade da assistência e de gerenciamento de riscos de maneira segura, que também traz ganhos de sustentabilidade do negócio e coloca o paciente no centro das decisões”, afirma dr. Rubens Covello, CEO do IQG – Health Services Accreditation, a maior certificadora no segmento de saúde na América Latina.

Segundo ele, a busca de acreditação é um movimento de profissionalização da gestão e da assistência das instituições de saúde, que começou em 1955 no Canadá e nos Estados Unidos e hoje está presente em 60 países. No Brasil, esse movimento chegou em 2000 com a Organização Nacional de Acreditação (ONA).

“A Home Doctor sempre investiu na qualidade dos processos e do atendimento. Essa conquista é estratégica para a empresa, tem um efeito externo de valorização, aumenta nosso reconhecimento. O mais importante é que avançamos ainda mais em processos, o que se reflete na qualidade da nossa entrega e em segurança para o paciente”, afirma dr. Cláudio Flauzino, diretor-executivo da Home Doctor.

Desafio complexo

Para a empresa, a primeira iniciativa de implantar um sistema de gestão estruturado foi com a ONA (Organização Nacional de Acreditação). Já na primeira avaliação, em 2009, a Home Doctor alcançou o nível máximo, que foi mantido nas três revalidações, indicando que a empresa estava pronta para iniciar sua trajetória rumo à certificação internacional.

Para se preparar para a auditoria, a Home Doctor contou com o suporte do IQG, na cocriação de procedimentos e definição de protocolos baseados em evidências científicas. Internamente, o processo de acreditação esteve sob a liderança do Departamento de Qualidade. Segundo Dr. Rubens, a implantação do sistema de gestão com base na metodologia Qmentum, da Acreditação Canadense, é um desafio ainda mais complexo quando se trata de empresa de atenção domiciliar, pela diversidade de pacientes.

Dr. Rubens, do IQG: “A partir de agora, a Home Doctor está inserida na elite das instituições de saúde”

O investimento e o esforço empregado valem muito a pena, na avaliação de dr. Flauzino. “Desde que iniciamos essa caminhada de certificações, sempre percebemos ganhos reais de qualidade e segurança. Mas, desta vez, com a metodologia Qmentum, o salto foi ainda maior. Vemos melhorias efetivas em padronização de processos, que estão mais homogêneos entre as unidades da empresa e menos sujeitos a erros”, afirma.

Externamente, a conquista é mais um reforço à marca e um pioneirismo da Home Doctor. Além de manifestações de cumprimentos, a empresa tem recebido solicitações de empresas interessadas em conhecer seu sistema de governança clínica. “É tão positivo para a marca que a acreditação, apesar de recente, foi mencionada em processos seletivos como um dos fatores que levaram candidatos a se interessarem pela Home Doctor”, observa dr. Flauzino. “Existem três níveis de Acreditação Canadense. A Home Doctor foi aprovada no IQG Qmentum International Diamond, o mais elevado, inserindo-se na elite das instituições de saúde mundiais”, ressalta dr. Rubens.

Segundo ele, no Brasil existem hoje apenas 75 instituições de saúde, a maioria hospitais, acreditadas pela metodologia Qmentum, e 50 estão se preparando para isso. No setor de Atenção Domiciliar, em que a Home Doctor é pioneira, existem apenas duas outras instituições com processos em andamento. A partir de agora, o desafio é a manutenção da acreditação, que é feita por meio de acompanhamento periódico pela instituição certificadora.

Diretoria da Home Doctor com equipe de avaliação do IQG. Ao centro, Edward Mantler, avaliador canadense

Pontos fortes citados na auditoria

  • Pioneirismo;
  • Referência de atendimento para alta complexidade;
  • Programa de capacitação dos colaboradores externos e cuidadores;
  • Alinhamento das informações e interação entre as unidades da empresa;
  • Engajamento dos colaboradores;
  • Orgulho e sentimento de pertencimento dos colaboradores (internos e externos).