Até o final do ano, o Ministério da Saúde e a Anvisa devem publicar medida para incluir no rótulo dos alimentos, na parte frontal das embalagens, um alerta sobre altos teores de gordura, sal e açúcar. O principal objetivo é conter o avanço de doenças relacionadas ao consumo exagerado desses alimentos, que aumentam o risco de condições como diabetes, hipertensão, problemas cardiovasculares e obesidade.

A ideia é que os alertas complementem a tabela nutricional, geralmente disposta na parte posterior. Símbolos e cores serão utilizados para facilitar a visualização. A base da informação também deve considerar cada 100g ou 100ml de alimento para maior padronização dos dados.

Como será feito o cálculo para o alto teor

A cada 100 ml ou a cada 100g, a Anvisa adotou, nesse primeiro momento, os seguintes limites para cada composto:

Açúcar: 10g para sólidos e 5g para líquidos;

Gordura saturada: 4g para sólidos e 2g para líquidos;

Sódio: 400 mg para sólidos e 200g para líquidos.

Passados esses limites, a empresa deverá colocar o alerta quando a norma entrar em vigor.

Editora Conteúdo