Frio, ar seco, ambientes fechados. Como evitar as alergias durante o inverno

1081

Espirros, olhos inchados, nariz congestionado e erupções na pele. Todos os anos a situação se repete. Os alérgicos já sentem o problema de longe. É só o meio do ano se aproximar para as crises voltarem. O tempo seco e mais frio desta época do ano são os principais gatilhos da doença. De acordo com a ASBAI (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia) a piora nos quadros clínicos acontece por uma série de fatores com destaque para alguns em especial:

  • A baixa na umidade do ar inflama a mucosa respiratória, que fica mais sensível;
  • O ar seco também piora a situação de quem tem alergias na pele, que, seca, fica mais suscetível a problemas. Além disso, o clima colabora com a propagação da imunoglobulina E (IGE), o anticorpo que controla estes fatores;
  • As pessoas costumam ficar mais tempo em ambientes fechados e, com isso, têm mais contato com vírus e fungos;

Apesar de não poder ser evitado, é possível tomar medidas para controlar os sintomas da doença:

Hidrate-seTanto a pele quanto as vias respiratórias precisam de hidratação nessa época do ano. Beber água e utilizar cremes hidratantes podem prevenir alguns problemas;

Use um desumidificador – Mantenha a umidade da casa abaixo de 50% com o uso de um desumidificador. Com isso, você terá controle dos ácaros e do mofo;

Limpeza – Manter os ambientes limpos é fundamental para os alérgicos. Utilize um pano úmido para higienizar o chão, pois espanadores e vassouras espalham a poeira;

Janelas abertas – Por causa do frio, as pessoas costumam deixar os ambientes fechados. O ideal é aproveitar o sol da manhã para arejar os cômodos da casa;

Fuja do mofo – Observe se há sinais de mofo ou umidade nas paredes e tetos dos cômodos da sua casa e procure limpar;

Menos é mais – Cortinas volumosas, tapetes, bichos de pelúcia e      muitos móveis devem ser evitados nos ambientes, pois acumulam pó e ácaros.

Editora Conteúdo