Para encerrar o  5º Fórum Home Doctor, o filósofo, escritor e ensaísta Luiz Felipe Pondé falou sobre o poder das mídias sociais e a influência que exercem na satisfação do paciente. Em sua palestra, Pondé explicou que, desde o fim dos anos 1990, sociólogos, filósofos e antropólogos estudam e definem ‘sociedades em rede’ como a inter-relação de pessoas e instituições em diferentes pontos do planeta, a partir de sistemas virtuais impulsionados por novas tecnologias. As mídias sociais, presentes em nosso cotidiano, são sociedades em rede.

Esses sistemas não fazem distinção de tempo e espaço e levam informações online a todos os usuários dessas tecnologias e de seus suportes digitais, como celulares e computadores. Entre suas características positivas estão a velocidade de transmissão e o fácil acesso.

“A greve dos caminhoneiros, por exemplo, que praticamente parou o país no fim de maio, foi facilitada pela comunicação online, via aplicativo Whatsapp”, afirmou Pondé. “A evolução tecnológica amplia os efeitos dessa comunicação em rede, inclusive os de transformações sociais e de comportamento”, acrescentou, explicando que a ansiedade é uma das consequências provocadas pela comunicação rápida e fácil.

Informações compartilhadas

Informações relevantes e conhecimentos são transmitidos e compartilhados por sistemas informatizados, mas notícias falsas e boatos que geram pânico também o são. “A acessibilidade ao conteúdo associada a um repertório pobre pode colocar em risco uma população”, disse Pondé.

Para exemplificar o poder de ferramentas de comunicação como Facebook e Whatsapp, o escritor diz que não é possível prever quem vai ganhar as eleições de outubro, mas sabe-se que terá vantagem quem souber utilizar as redes sociais. Dentro desse contexto, ele coloca a relação médico-paciente, que pode ser estreitada pela aproximação que as mídias sociais possibilitam.

Editora Conteúdo/Abgail Cardoso