Novembro azul, mês da conscientização da prevenção do câncer de próstata

366

Para conscientizar os homens sobre a importância de se cuidarem, surgiu a campanha internacional Novembro Azul, que tem como foco a importância da prevenção do câncer de próstata. No Brasil, o câncer de próstata é o 2º mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma), segundo o Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). A taxa de incidência da doença é 6 vezes maior nos países desenvolvidos se comparado aos países em desenvolvimento.

Assim como acontece no Outubro Rosa, durante todo o mês de Novembro existe um esforço de mídia para informar a população sobre as principais doenças que afetam os homens, destacando as formas de detectá-las antecipadamente e ajudando a tirar o estigma dos exames necessários.

O diagnóstico só é possível por meio de dois exames: o antígeno prostático específico (PSA) e o exame de toque. Infelizmente, ainda há muito preconceito com esse exame. Aproximadamente dois terços dos homens brasileiros não se submetem ao toque retal.  Os dois exames juntos (toque e PSA) conseguem diagnosticar 80% dos casos

De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), cerca de 20% dos pacientes portadores de câncer de próstata ainda são diagnósticos em estágios avançados, embora tenha ocorrido uma maior procura nas últimas décadas devido à divulgação e conscientização na população masculina.

 

 O que é a próstata?

É uma glândula do sistema reprodutor masculino, que pesa cerca de 20 gramas, e se assemelha a uma castanha. Ela localiza-se abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.

Sintomas

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Na fase avançada, os sintomas são:

  • Dor óssea;
  • Dor ao urinar;
  • Vontade de urinar com frequência;
  • Presença de sangue na urina e/ou sêmen.

Fatores de risco

  • Histórico familiar de câncer de próstata;
  • Raça: homens negros sofrem maior incidência desse tipo de câncer;
  • Obesidade.

 Prevenção e tratamento

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista.

Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer de próstata, como as biópsias, que retiram fragmentos da próstata para análise. A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos.

Editora Conteúdo