Pela primeira vez, a Organização Mundial da Saúde (OMS) inclui o esgotamento profissional na Classificação Internacional de Doenças (CID), que entra em vigor em 1o de janeiro de 2022. Essa lista é elaborada com base nas conclusões de especialistas de todo o mundo e utilizada para estabelecer tendências e estatísticas de saúde.

Conhecido com Síndrome de Burnout, o esgotamento profissional recebeu o código QD85 e foi incluído no capítulo de problemas associados ao emprego ou desemprego. Continua sendo considerado uma síndrome e é especificamente relacionado ao “estresse crônico no trabalho, que não foi administrado com êxito”.

Segundo a OMS, é caracterizado por: sensação de esgotamento, cinismo ou sentimentos negativos relacionados a seu trabalho e eficácia profissional reduzida. Não pode ser classificado como Síndrome de Burnout o estresse decorrente de outros aspectos da vida.

Saiba mais

  • Novo capítulo da CID sobre saúde sexual abrange condições antes classificadas em outras listas, como a incongruência de gênero (como a transexualidade), que era citada na seção de enfermidades mentais.
  • O transtorno provocado por jogos eletrônicos foi incluído no capítulo dependência.

Editora Conteúdo