Pioneirismo, qualidade e segurança fazem parte do DNA da Home Doctor há 25 anos

456

Com 12 unidades de negócios, atendendo cerca de 150 cidades brasileiras e sendo pioneira na conquista da Acreditação Canadense, a Home Doctor completa 25 anos de atividade em 2019.

Entre suas muitas conquistas, orgulha-se de ter atuado para inserir e consolidar a atenção domiciliar como uma solução dentro do sistema de saúde, trazendo de volta o cuidado da saúde para o ambiente familiar, com confiabilidade e atendimento humanizado de alta qualidade.

“Com um trabalho sério, focado na competência técnica, no pioneirismo, na qualidade e na segurança do paciente, conquistamos o reconhecimento e a liderança de mercado. Em 2019, continuamos investindo em expansão, com abertura de mais três unidades de negócios: a primeira delas já em funcionamento em Uberlândia, Minas Gerais”, destaca o diretor da Home Doctor, dr. Cláudio Flauzino.

Segundo ele, o crescimento da empresa sempre ocorreu de forma orgânica, gradativa e sustentável, sem nunca deixar de lado a preocupação com a qualidade e a segurança da assistência prestada. “Com o aumento da nossa abrangência, tivemos de pensar em soluções para garantir a constante qualificação dos profissionais que atendem nossos pacientes. Dessa necessidade, surgiu o Instituto Home Doctor de Ensino e Pesquisa (IEP), que contempla um centro de treinamento presencial e uma plataforma de ensino a distância”, informa.

Nesses 25 anos, a Home Doctor foi uma das principais indutoras das inovações no setor de atenção domiciliar. Entre os diferenciais da Home Doctor, dr. Flauzino cita sua infraestrutura, que inclui centro logístico com rastreamento da frota por georreferenciamento e algoritmos de inteligência artificial; parque de equipamentos próprios; e farmácia que, além de distribuir medicamentos, dietas e materiais, realiza serviços de farmacovigilância, atenção à prescrição e farmácia clínica. Há ainda o serviço de orientação médica telefônica 24 horas, de remoção e atendimento pré-hospitalar e o SAC.

A Home Doctor foi fundada em 1994, na cidade de São Bernardo do Campo (SP): atendimento humanizado
Frota de ambulâncias da Home Doctor com o primeiro logo da empresa: inovação e qualidade de atendimento

Evolução e desafios da atenção domiciliar

O mercado, que hoje tem quase 700 empresas, também amadureceu e se profissionalizou significativamente, com a criação ou adaptação de equipamentos para o ambiente doméstico, capacitação de profissionais de diferentes áreas, definição de contratos e coberturas, criação de serviços de emergência e o desenvolvimento de protocolos de atendimento e tecnologias.

Um dos desafios para os próximos anos é a falta de regulamentação. “Desde a criação da Home Doctor, dois pequenos passos foram dados nesse sentido: o reconhecimento da existência do atendimento domiciliar e da internação domiciliar pela Lei Federal 10.424, de 15/04/2002, e a publicação da RDC no 11 da Vigilância Sanitária, em 2006, que estabeleceu aspectos técnicos básicos a respeito do funcionamento, norteando o setor público e privado no que se refere à prestação do serviço de atenção domiciliar.”

A Home Doctor foi a primeira empresa de Atenção Domiciliar a conquistar a Acreditação Canadense, em 2017

No setor público, o programa Melhor em Casa, patrocinado pelo Ministério da Saúde e executado por estados e municípios, criado em 2011, estabelece protocolos de atendimento domiciliar. Mas no privado a atividade ainda não consta do rol de Procedimentos da Agência Nacional de Saúde (ANS).

Outro desafio muito importante é a qualificação dos profissionais. O número de vagas para profissionais de saúde cresce em ritmo acelerado, porém este crescimento numérico precisa ser acompanhado de qualificação dos profissionais. “A atenção à saúde praticada no domicílio não é igual ao hospital, portanto mesmo profissionais com experiência hospitalar precisam receber instrução, treinamento e capacitação para cuidar dos pacientes em casa”, alerta dr. Flauzino.

Finalmente, o desenvolvimento de novas tecnologias, monitorização à distância, telemedicina, aplicativos, estão surgindo com muita força e precisam ser aprimorados e aplicados na prática da atenção domiciliar, com o triplo objetivo de melhorar a segurança do paciente, elevar a eficiência dos processos logísticos e aumentar o valor percebido pelos pacientes e familiares.

Editora Conteúdo/Abgail Cardoso